27/06/2010

Programa Garimpo. Crônica 01


Meus amigos. Um dos quadros que teremos aqui no nosso Programa Garimpo será destinado a um prazer que comecei a desenvolver há alguns anos atrás como colaborador da Rádio MEC que é o hábito de escrever crônicas. Muitas delas vocês poderão conferir na internet no endereço blogdoclaudiojorge.blogspot.com
E para este programa de estréia, o que me veio imediatamente à cabeça foi relembrar a presença do rádio na minha trajetória de vida.

BG

Minha geração cresceu se formou musicalmente através do rádio, a televisão veio depois. É como uma geração mais recente que cresceu e se formou através da televisão, a internet veio depois. A geração que se forma agora através da internet também viverá seu momento de uma nova mídia em suas vidas daqui a algumas décadas. Me vem à lembrança áudio e imagem de uma cena caseira lá em Quintino, subúrbio do Rio de Janeiro. Meu avô sentado junto à janela lendo o jornal e ouvindo Francisco Alves no rádio. Nunca esqueci essa cena.

BG

Lembrança inesquecível do rádio foi da época em que eu era integrante do grupo “Os Pequenos cantores da Guanabara”. Éramos alunos do Colégio Salesiano, lá no bairro do Jacarezinho, e o Padre João Bedeski nos levou para uma apresentação no dia das mães no programa do Paulo Gracindo, aqui na Rádio Nacional. Emoção indescritível para nós crianças ao vermos de perto o
Paulo Gracindo, a Praça Mauá vista de cima e saber que daquele lugar saía Jerônimo, “O Herói do Sertão”.

BG

Outra lembrança marcante do rádio foi quando ouvi pela primeira vez A Hard Day's Night com os Beatles. Um rádio pequeno de válvulas no quarto de minha mãe e eu dando cambalhotas na cama ouvindo aquele contrabaixo elétrico solando. Ali resolvi ser músico profissional.
Pouco depois, já por volta dos quinze anos de idade, ouvia a Rádio Mayrink Veiga, pertinho daqui da Nacional, onde meu pai trabalhava no jornalismo militando por Leonel Brizola e o governo João Goulart. Tempos difíceis lá em casa com a ditadura que veio a seguir. A televisão já fazia parte dos móveis da sala e nela eu vi, em 1964, Flávio Cavalcanti em frente ao forte Copacabana esbravejando que os “covardes tinham fugido”, referindo-se ao Presidente
deposto João Goulart e ao Governador do Rio Grande do Sul Leonel Brizola.

BG

O tempo passa, e eu já cascudo, sou convidado pelo meu amigo Cristiano Menezes para comandar um programa na extinta Rádio Viva Rio. Foi uma experiência maravilhosa que gerou muitos frutos e aprendizado e que teve como consequência a estréia deste Programa Garimpo agora em 2010 pela Rádio Nacional do Rio de Janeiro. Então a emoção é grande meus amigos.
Eu e meu produtor Gabriel Versiani, juntamente com os técnicos e amigos da Rádio Nacional esperamos contribuir com nosso trabalho para este fenômeno que é a Música Popular Brasileira. Enfrenta muitos problemas, mas os prazeres que ela nos oferece são infinitos. Uma boa noite e até a próxima terça feira neste mesmo horário.

Áudio: Devagar com o andor

Programa Garimpo.

Rádio Nacional do Rio de janeiro – 1.130 Khz - AM

internet: http://www.ebc.com.br/canais/radios/radio-nacional-am-rio-de-janeiro/

Estréia: Terça feira, dia 29 de junho de 2010

Horário: 21 hs

Reprise: Sextas feiras às 21 hs

6 comentários:

Euclides Amaral disse...

Esse programa vai ser mais uma luz no fim do túnel pra desaguar a principal produção fonográfica no momento (a que sustenta as grandes fábricas de prensagem. Produção que somada... ultrapassa as de quaisquer cantoras de axé q ainda conseguem vender um milhão de cópias). Produção que consegue manter diversos empregos e é tão relegada à segundo plano na maioria das mídas eletrôncias e impressas. Acho que o nome "Disco Independente" deveria mudar pra "Disco Dependente", pois depende muito do artista (gravação, parte gráfica e divulgação). Independente mesmo é o feito por gravadora... não depende nada do artista (às vezes e na maioria delas... nem a escolha do repertório)sem entrar no desmérito do famigerado Jabá.
Mais um canal pra divulgação do Disco Dependente. Axé Cláudio e Gabriel! Sempre no lugar-tenente e na proa da produção musical. Parabéns!
Euclides Amaral

Márcio Gobatto disse...

Olá Cláudio !
Parabéns pelo blog e pelo programa. A boa música precisa desses espaços alternativos para mostrar sua cara !
Como eu faço para enviar material para você ?
Abraço,
Márcio Gobatto
www.odarablog.blogspot.com

Luiz Alberto Machado disse...

Maravilha tudo por aqui, parabens, meu amigo. Indicarei nas minhas páginas, aguarde.
Abração
www.luizalbertomachado.com.br

Rosa Maria de Carvalho disse...

Só assim peguei o rádio que estava abandonado, diante da concorrência dos outros meios de comunicação, ouvi o programa da 3ª feira passada. Boas músicas, boa entrevista. Gostei do final quando você falou sobre Noel Rosa. Este ano em que Noel faria 100 anos (morreu com 26 e fez tanto) vamos ouvir mais o poeta da Vila.
Acompanho sempre suas atividades tão diversificadas.
Grande abraço.
Rosa Maria

Cláudio Jorge disse...

Maravilha Rosa. Bom tê-la como ouvinte. Você pode ouvir o programa também pela internet no link http://lc4.in/C3kx
Um grande abraço.

Anônimo disse...

Oi Cláudio, que iniciativa maravilhosa! Parabéns! Trabalho com a Suely Mesquita, que faz 50 anos em 2010 e 30 de carreira, gostaria de te convidar para o show na próxima sexta, 13/08, com a participação de vários parceiros como Moska, Zélia Duncan, Fernanda Abreu, Arícia Mess e muitos outros. Também gostaria de te enviar o livro e o CD "Sexo Puro: A Life in Brazilian Song", sobre o trabalho dela, que acaba de ser lançado nos EUA. Agradeço se puder me dizer para qual endereço. Um abraço, Jaciara Rodrigues / rjaciara@uol.com.br
3256-2606 / 8121-2474