Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Novembro 22, 2015

O violāo do Cláudio Jorge

Deixo de lado a modéstia para tirar onda aqui no blog com as palavras do violonista de 7 cordas, produtor e arranjador Luís Filipe de Lima. Ô sorte!!! “ Cláudio Jorge  é o cara que inventou a maneira de tocar violão no samba moderno. O cara que soube criar, desenvolver e encaixar levadas de samba também no meio de formações instrumentais mais pesadas, com baixo, bateria, teclado, sopros, sete-cordas, cavaquinho e toneladas de percussão, como passou a acontecer depois da década de 70. Seu violão é o mais classudo que conheço, cheio de energia, criativo, suingado até a alma, sem qualquer floreio desnecessário, que se destaca justamente porque joga para o time, o tempo todo. Isso só no capítulo das levadas, porque Cláudio Jorge é ainda um dos improvisadores mais eloquentes do samba, herdeiro e mestre da escola brasileira de guitarra que tem Zé Menezes, Heraldo do Monte, Hélio Capucci, Neco e Zé Carlos como outros nomes de ponta. Não é à toa que Cláudio já gravou com meio mundo, um re
Olá amigos das redes sociais. O tempo passou e já é tempo de repassar conhecimento Por isso, se você é violonista de seis cordas, amador ou profissional e gosta da nossa música, estou iniciando um curso de violão voltado para o desenvolvimento da mão direita em ritmos brasileiros. Este trabalho é o resultado do meu ofício como músico em estúdios de gravação ao longo dos últimos trinta anos atuando em centenas de discos de grandes artistas nacionais e internacionais, de Ismael Silva a Pretinho da Serrinha, passando por Renato Russo, Sérgio Mendes, Lisa Ono, Dionne Warwick e tantos outros. As aulas sāo presenciais e individuais, mas podemos experimentar via internet pra ver se dá certo. A idéia central é passar para a māo direita as nuances dos instrumentos da percussão brasileira nos ritmos do samba (em seus vários estilos), jongo, congada, frevo, maracatu, baiāo e etc. O material didático é composto das partituras das “levadas” (ritmos ou batidas) e o aluno pod